Um "guerreiro" criador de riqueza e emprego. A homenagem da CIP a Soares dos Santos

António Saraiva salientou que Alexandre Soares dos Santos "foi um grande criador de riqueza e de emprego, defensor da iniciativa privada e dos empresários".

O presidente da CIP - Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, lamentou este sábado a morte do empresário Alexandre Soares dos Santos, descrevendo-o como um "guerreiro" e criador de riqueza e de emprego no país.

António Saraiva disse à Lusa que o falecimento do empresário é "uma grande perda para o país, embora já fosse esperado, devido à doença prolongada".

Alexandre Soares dos Santos, antigo presidente da Jerónimo Martins (JM), morreu na sexta-feira, aos 84 anos.

"Foi um grande criador de riqueza e de emprego, defensor da iniciativa privada e dos empresários", salientou António Saraiva.

Para o presidente da CIP, Alexandre Soares dos Santos "toda a vida pautou as suas atitudes por rigor e exigência na vida privada e empresarial, que fizeram com que a empresa familiar que liderava se transformasse num grande grupo que hoje é a Jerónimo Martins, com preocupações sociais, e obra social e cultural vasta".

Recorda-o ainda como "um homem acutilante, assertivo e por vezes polémico, mas interessado pelo seu país, e que nos deixa mais pobres".

Elísio Alexandre Soares dos Santos nasceu no Porto em 1934, começando a carreira profissional em 1957 na Unilever e depois, até 1967, foi diretor de marketing da Unilever Brasil, entrando no ano seguinte para o conselho de administração da JM como administrador-delegado, cargo que acumulou com o de representante da JM na 'joint-venture' com a Unilever.

Em fevereiro de 1996 passou para a presidência do conselho de administração da JM, cargo que ocupou até abril de 2003, quando passou a presidente não executivo ('chairman'), até 18 de dezembro de 2013.

Em 2009, Alexandre Soares dos Santos criou a Fundação Francisco Manuel dos Santos, que gere o portal "Pordata", Base de Dados do Portugal Contemporâneo, e lançou uma coleção de livros de ensaio, a preços reduzidos, sobre temas da atualidade.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou-o, em abril de 2017, com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de