Vice-presidente da CMVM demite-se

Filomena Oliveira apresentou a demissão do cargo ao ministro das Finanças, Mário Centeno.

A vice-presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Filomena Oliveira, demitiu-se do cargo dois anos e meio depois de assumir funções, confirmou o regulador do mercado de capitais português à Lusa.

"A CMVM confirma que a Dra. Filomena Oliveira apresentou a sua demissão do cargo de vice-presidente ao senhor ministro das Finanças", afirmou hoje fonte oficial da CMVM à Lusa, sem adiantar os motivos da saída de funções.

A notícia da demissão da 'número dois' da CMVM foi avançada pelo Expresso.

O regulador acrescentou que "o processo de substituição correrá os seus trâmites normais e a CMVM agradece o empenhado contributo da Dra. Filomena Oliveira durante os dois anos e meio de exercício de funções, desejando-lhe as maiores felicidades para os desafios que se seguirem".

Com a demissão de Filomena Oliveira, que estava no cargo desde novembro de 2016, ficam no Conselho de Administração da CMVM, além da presidente Gabriela Figueiredo Dias, os vogais João Gião, José Miguel Almeida e Rui Pinto.

Filomena Oliveira assumiu o cargo de vice-presidente da CMVM quando Gabriela Figueiredo Dias substituiu Carlos Tavares na liderança do regulador.

Em fevereiro de 2018, José Silva, que era vogal do Conselho de Administração, também cessou funções, alegando motivos pessoais.

Filomena Oliveira é licenciada em Economia pela Universidade Nova de Lisboa, tendo sido presidente dos conselhos de administração da Caixagest - Caixa Gestão de Ativos, da FUNDGER - Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, da CGD Pensões e da Comissão Executiva da Caixa Gestão de Ativos, desde abril de 2015 até novembro de 2016, de acordo com a biografia que consta no site da CMVM.

Filomena Oliveira entrou no Grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD) em 1998, desempenhando cargos dirigentes na Direção de Mercados Financeiros, na Direção de Negócio Internacional e no Gabinete de Investor Relations.

Foi Diretora-Geral Adjunta da Sucursal de França e Administradora não Executiva do Banco Caixa Geral Espanha e da CGD Finance, coordenadora da área de dívida do IGCP entre 1996 e 1998, subdiretora-geral e assessora da Direção-Geral do Tesouro (DGT) entre 1992 e 1996, e quadro do Banco de Portugal desde 1985.

A biografia que consta no 'site' da CMVM indica ainda que Filomena Oliveira participou nos trabalhos de obtenção de notação financeira da República Portuguesa em 1993 e na montagem de operações da República Portuguesa em mercados de capitais e nas emissões de dívida em moeda estrangeira realizadas entre 1993 e 1998, tendo também coordenado o processo de redenominação para euros da dívida portuguesa emitida em escudos.

Filomena Oliveira completou o programa escolar do Mestrado em Economia da Faculdade de Economia da UNL, tendo lecionado como assistente na Faculdade de Economia da UNL, no Instituto de Comunicação Empresarial e no Instituto Superior de Gestão e tendo participado como oradora em numerosas conferências na Europa, Ásia, Estados Unidos e Canadá.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de