Lactogal vai pagar mais 1,5 cêntimos por litro a cooperativas

Novo valor começa a ser aplicado a 1 de outubro.

O grupo Lactogal vai aumentar, a partir de outubro, em 1,5 cêntimos o valor pago por litro às uniões cooperativas a quem compra, em exclusivo, a matéria-prima, foi hoje anunciado.

"Ciente do atual contexto económico, que tem afetado de forma bastante adversa a economia das explorações leiteiras em Portugal, o grupo Lactogal decidiu aumentar em 1,5 c o valor pago por litro às três uniões cooperativas a quem compra, em exclusivo, a sua matéria-prima", avançou, em comunicado.

O novo valor vai começar a ser aplicado a partir de 1 de outubro.

O grupo notou que, desde o início da pandemia, os operadores têm suportado um "elevado aumento" dos custos de exploração, acrescentando que, apesar da diminuição de produtos lácteos em Portugal, a Lactogal "tem feito um inequívoco esforço de valorização da produção leiteira".

Em causa está um plano de investimentos tecnológicos de cerca de seis milhões de euros por ano, desde 2016, para preparar o período a seguir ao fim do regime de quotas.

Segundo o operador, este plano tem permitido suportar as exportações que, na média dos últimos cinco anos, representam sensivelmente 27,6% do volume de negócios.

A Lactogal, que embala leite e produz leite achocolatado, iogurtes, queijo e manteiga, emprega cerca de 1.400 trabalhadores.

Entre as marcas do grupo encontram-se a Agros, Matinal, Castelões, Mimosa, Vigor, Primor e Fresky.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de