Lucros da EDP caíram 2% até setembro para 510 milhões de euros

Integração da Viesgo em Espanha e bom desempenho das redes no Brasil marcou primeiros nove meses do ano pela positiva.

Os resultados líquidos recorrentes da EDP desceram, nos primeiros nove meses do ano, 2%, para 510 milhões de euros, face ao período homólogo, de acordo com um comunicado publicado esta quinta-feira na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"Os resultados dos primeiros nove meses de 2021 foram marcados pela positiva pela integração da Viesgo em Espanha e pelo bom desempenho das redes no Brasil, tendo sido penalizados pela subida dos custos com compra de energia no mercado ibérico e por recursos eólicos abaixo da média", explicou o grupo, na mesma nota.

O EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) recorrente caiu 1% para 2.511 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, sendo que, excluindo impacto das variações cambiais (-4% face ao período homólogo), este indicador "teve um aumento de 3%".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de