Mais de 110 mil empresas em lay-off. Empregam 1,3 milhões de pessoas

Empresas que aderiram ao regime dão trabalho a mais de 1,3 milhões de pessoas. Desde o início de março 120 mil pessoas pediram subsídio de desemprego.

O número de empresas que aderiram ao lay-off ultrapassou a barreira das 110 mil. Estas companhias empregam para cima de 1,3 milhões de pessoas, mas não estarão todas com suspensão temporária do contrato de trabalho.

Os dados do ministério do trabalho especificam apenas o universo de funcionários com vínculo a empresas que aderiram ao regime, mas o lay-off tem escalas e variantes (pode ser de horário total ou parcial, abrangendo o todo ou apenas parte da força de trabalho) que não são especificadas nas informações do ministério liderado por Ana Mendes Godinho. Na semana passada, a Confederação Empresarial de Portugal (CIP) falava num total de 650 mil pessoas efetivamente abrangidas pela medida.

As atividades económicas que mais recorreram ao lay-off continuam a ser as indústrias transformadoras (10.852 empresas nas quais trabalham 290.163 pessoas), o comércio a retalho e oficinas automóveis (24.522 firmas, 240.099 trabalhadores) e o alojamento e restauração (25.055 companhias, 232.129 funcionários).

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de