Negócio multimilionário. Meo vende quase metade da rede de fibra ótica

Altice anuncia parceria com gigante financeiro para acelerar o programa de redução de juros da dívida

A Meo vendeu 49,99% da rede de fibra ótica à Morgan Stanley, por, pelo menos, 1,565 mil milhões de euros. No entanto, o negócio, que deverá estar concluído no primeiro semestre de 2020, pode chegar aos 2,315 mil milhões de euros, anunciou hoje a Altice Europa.

Segundo o comunicado da dona da Meo, existem atualmente mais de quatro milhões de casas com fibra ótica da Meo em Portugal.

O negócio, que avalia a empresa em 4,63 mil milhões de euros, prevê um encaixe em 2020 de 1,565 mil milhões de euros, mas a operação pode chegar aos 2,315 mil milhões se a nova empresa tiver um bom desempenho financeiro, encaixando a Altice mais 375 milhões de euros em dezembro de 2021 e outro tanto em dezembro de 2026.

"Estou muito satisfeito com a parceria com a Morgan Stanley Infrastructure Partners", afirmou no comunicado o fundador da Altice Europa, Patrick Drahi, adiantando que "com este negócio, a Altice Europa já garantiu um encaixe superior a 5,7 mil milhões de euros", referindo-se também à venda de torres de comunicação em França e Portugal.

"Esta transação fantástica com os nossos parceiros de longa data da Morgan Stanley Infrastructure Partners vai acelerar a desalavancagem do grupo", acrescentou Patrick Drahi, justificando que o negócio vai "abrir caminho para operações de refinanciamento significativas em 2020, o que vai permitir acelerar o programa de redução de juros da dívida".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de