Metade das empresas quer teletrabalho permanente

Inquérito da Confederação Empresarial de Portugal revela que 48% das empresas tem intenção tornar o teletrabalho na norma, mas apenas uma em cada cinco prevê que os funcionários fiquem todos os dias em casa.

Quase metade das empresas pondera adotar o teletrabalho de forma permanente. A conclusão é de um inquérito da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) em parceria com o ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa.

Das quase mil empresas questionadas, 48% diz ponderar a opção de implementar o teletrabalho como norma. Mas apenas 22% prevê que os funcionários em teletrabalho fiquem em casa cinco dias por semana. Metade prefere que o trabalho à distância ocupe dois a três dias por semana, com os restantes a serem realizados nas empresas. 13% entende que o teletrabalho só deve ser solução num dia por semana, enquanto 16% prefere opção inversa: teletrabalho quatro dias por semana, com uma ida à empresa a cada sete dias.

Das 954 companhias inquiridas, 92% adotou o teletrabalho para pelo menos alguns colaboradores, e 63% admite que consegue implementar esta solução para pelo menos alguns funcionários. Apenas 26% adotou o trabalho à distância de forma total, enquanto 74% o fez apenas para algumas pessoas.

O retrato pré-Covid é muito diferente: 62% das marcas nunca tinha tido uma experiência de teletrabalho. Ainda assim, 86% admite que os processos de trabalho foram executados à distância com facilidade.

Apenas 16 em cada 100 empresas considera que a produtividade dos trabalhadores piorou. No extremo oposto, 10% afirma que melhorou. 43% considera que não houve alteração, e 31% entende que ainda é cedo para tirar conclusões.

As companhias apontam a redução de custos e a motivação dos trabalhadores como principais vantagens do teletrabalho, e elegem a distração com tarefas domésticas e familiares como principal inconveniente, logo seguido da falta de comunicação com as equipas (30%) e falta de controlo (16%).

O inquérito revela ainda que 61% dos trabalhadores teve uma aceitação elevada ou muito elevada em relação à adoção do teletrabalho.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de