Ministro considera "inaceitável" decisão da Transtejo de suspender carreiras durante a noite

João Pedro Matos Fernandes foi surpreendido com a notícia da suspensão de carreiras entre Cacilhas e o Cais do Sodré durante o período noturno, esta quarta e quinta-feira, por parte da Transtejo, e agora promete "tudo fazer" para reverter a decisão da empresa.

O ministro do Ambiente considera "inaceitável" e "grave" a decisão anunciada pela Transtejo de suprimir carreiras entre Cacilhas e o Cais do Sodré durante o período noturno, entre 21h00 e as 00h00, esta quarta e quinta-feira.

A Transtejo justificou esta medida com a falta de recursos humanos operacionais, mas João Pedro Matos Fernandes não admite a suspensão do serviço. Na Mobi Summit, a decorrer em Cascais, o governante referiu que ainda não teve tempo para tentar reverter a iniciativa. "É absolutamente inaceitável a decisão da empresa. Eu soube-a hoje de manhã", admitiu.

"Aquilo que a empresa sugere é mesmo inaceitável, e, por isso, vou trabalhar hoje a tarde toda para que isso não venha a acontecer. Eu poderia minimizar a questão, dizer que, em bom rigor, é hoje e amanhã das 21h00 às 00h00, mas, de facto, eu não consigo minimizar esta questão."

O ministro do Ambiente promete atuar rapidamente e "tudo fazer para que isso não venha a acontecer" o que foi anunciado pela Transtejo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de