"Somos imparáveis." Marcelo agradece à Web Summit e deixa recado

Presidente da República foi ao palco central da cimeira tecnológica deixar uma mensagem de coragem e de necessidade de discutir o futuro sem medos.

E ao quarto dia (o terceiro de palestras), a Web Summit acabou. Coube a Marcelo Rebelo de Sousa e Paddy Cosgrave apagarem a luz do palco principal da cimeira tecnológica. O fundador da Web Summit agradeceu a todos os envolvidos, em especial "à cidade de Lisboa e a Portugal", antes de o Presidente da República ter subido ao palco para o abraçar.

Marcelo Rebelo de Sousa seguiu a mesma linha. Agradecimentos a todos os participantes, voluntários e oradores. "Lisboa tornou-se numa peça-chave da revolução digital e tecnológica."

"A Web Summit antecipou as principais mudanças dessa revolução", explicou o chefe de Estado, recordando linhas de pensamento de figuras como Stephen Hawking, Al Gore, Guterres e Barnier, que foi orador na edição deste ano.

"Muitos disseram que não existiam problemas climáticos. Eles negaram a realidade, nós antecipamo-la", celebrou o Presidente da República. "Estamos a abordar, com grande antecedência, os assuntos-chave do nosso futuro."

Recado sobre privacidade

A privacidade, um dos temas do momento no mundo digital, não ficou esquecida. "Discutimo-la sem medo de controlo ou influências", reconheceu Marcelo Rebelo de Sousa, antes de reconhecer a necessidade de reconhecer a necessidade de criar "instituições internacionais e regras mais fortes". Uma frase que arrancou aplausos do público.

"Não devemos deixar ninguém para trás, nenhuma região do globo, nenhum país, nenhuma parte da sociedade. Todos temos de nos juntar. Em 2016 falei de uma revolução silenciosa. Ela já não é silenciosa, é agora ruidosa no sentido em que tem a mente aberta e decidida", explicou.

"Portugal e o mundo estão a mudar com a Web Summit. Não temos medo de falar de todos os problemas, democrática e livremente. Esse é o caminho para o futuro, pelo menos até 2028, em Lisboa", recordou Marcelo Rebelo de Sousa.

Por fim, um agradecimento "em nome de todos os portugueses, das gerações mais novas que estão a viver como heróis esta revolução tecnológica e digital".

"Temos de continuar a antecipar os pontos-chave do futuro. Não temos medo do futuro, somos imparáveis." Entusiasmo, braços no ar e aplausos da plateia. Marcelou encerrou a Web Summit.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados