"Os tempos têm sido difíceis." Nova presidente executiva da TAP revela prioridades

Christine Ourmières-Widener divulga um vídeo para os trabalhadores da empresa onde diz que a prioridade máxima é executar o plano de reestruturação.

Primeiro surgiram as apresentações a arranhar o Português, para logo a seguir a nova presidente executiva da TAP dizer que a empresa vive "um momento crucial" em tempos de pandemia.

"A Covid-19 é continuará a ser um desafio para todos e para TAP os tempos também têm sido difíceis, bem como para os seus trabalhadores. Estamos à beira de um momento crucial que vamos superar juntos; é por isso que acredito ser muito importante darmos continuidade à estratégia geral e à implementação do plano de reestruturação", adianta.

Christine Ourmières-Widener revela que "iremos comunicar com mais pormenor, nos próximos meses, as diferentes etapas deste plano e não tenho dúvidas de que todos os trabalhadores irão desempenhar um papel fundamental na concretização deste plano".

Neste vídeo a que a TSF teve acesso, a gestora aguarda "a aprovação do plano de reestruturação pela Comissão Europeia e a sua implementação será a nossa prioridade máxima".

Neste primeiro contacto com os trabalhadores, a nova presidente executiva da TAP fez uma breve nota biográfica onde se apresentou como sendo "uma apaixonada pela indústria aeronáutica onde sempre soube que queria trabalhar" e para isso ocupou "várias funções" no sentido de aprender "todas as complexidades deste negócio".

Ela começou pela manutenção do Concorde e, por fim, chegou a liderar duas companhias aéreas regionais na Europa.

Christine Ourmières-Widener também não poupou nos elogios à TAP: "É um grupo fantástico, com mais de 76 anos de história, com uma missão estratégica para Portugal, para os portugueses e para todos os seus clientes espalhados pelo mundo".

A finalizar, a nova presidente executiva promete visitar todos os cantos da empresa nos próximos dias para ouvir o pulsar dos trabalhadores.

A nova administração

Em comunicado divulgado na noite de quinta-feira, a TAP comunicou à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que a eleição dos elementos dos órgãos e corpos sociais para o quadriénio 2021-2024 foi aprovada em assembleia-geral e assim a nova Comissão Executiva da TAP SGPS para o quadriénio 2021-2024 será liderada por Christine Ourmières-Widener.

Além da executiva francesa, foi confirmada a substituição de Miguel Frasquilho por Manuel Beja como presidente (Chairman) do Conselho de Administração da transportadora aérea.

Um Conselho de Administração onde entram ainda Ramiro Sequeira, Alexandra Reis, João Gameiro, José Manuel Silva Rodrigues, Silvia Mosquera González, Patrício Ramos Castro, Ana Teresa Lehmann, Gonçalo Monteiro Pires e João Pedro da Conceição Duarte.

Em 2020, com o aumento de capital, o Estado português, passou a deter 72,5% do capital da companhia aérea, depois da Comissão Europeia ter autorizado o auxílio estatal de 1,2 mil milhões de euros.

Já no final de abril de 2021, a Comissão Europeia aprovou um novo e intercalar auxílio estatal de Portugal à TAP, no valor de 462 milhões de euros, para voltar a compensar prejuízos decorrentes da pandemia e, segundo a transportadora, garantir liquidez até à aprovação do plano de reestruturação por Bruxelas

O plano de reestruturação entregue pela TAP solicita a Bruxelas que autorize o Estado português a injetar na empresa 3725 milhões de euros até 2024.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de