Governo admite alargar testes e ceritifcados a atividades encerradas

Ministro da Economia assume que os empresários da restauração tiveram pouco tempo para se adaptarem às novas regras.

O ministro da Economia admite que as novas regras para os restaurantes em concelhos de risco elevado e muito elevado foram anunciadas "em cima da hora". No entanto, Pedro Siza Vieira considera que as novas medidas são benéficas e, por isso, assume que a exigência de apresentação de um certificado digital de vacinação ou um teste negativo possa ser estendida a outras atividades.

"O Governo quis permitir que imediatamente estas atividades pudessem exercer-se nos 33 concelhos de risco e por isso mesmo houve muito pouco tempo de intervalo entre a divulgação das medidas e aquilo que foi a sua aplicação. Sabemos que a situação foi muito complicada em muitas áreas, como a dos centros comerciais, nos espaços de restauração que ali se inserem, ou nos espaços de alojamento local sem receção aos seus hóspedes", refere o ministro, sublinhando que o Governo "está a trabalhar para esclarecer todas as dúvidas".

"Muitos destes concelhos (de risco elevado e muito elevado) têm espaços aquáticos encerrados ou outros tipos de atividades. São atividades onde faz sentido começar a avaliar se há condições para abrir também mediante a exibição de um certificado ou teste negativo", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de