Novo Banco estima ter de pedir 176 milhões de euros ao Fundo de Resolução para cobrir prejuízos

Banco apresentou prejuízos de 555 milhões de euros no primeiro semestre de 2020.

O Novo Banco estima que o valor a pedir no âmbito do Mecanismo de Capital Contingente, que recorre ao Fundo de Resolução para compensar perdas do legado do banco, seja de 176 milhões de euros no primeiro semestre, foi hoje anunciado.

"Em resultado das perdas verificadas na atividade 'legacy' [legado] no valor de 493,7 milhões de euros, que refletem a prossecução do processo de 'deleverage' [desalavancagem] de créditos, imóveis e outras exposições 'legacy' que estavam no balanço do Banco em 2016, o Novo Banco estima, a esta data e para este período de seis meses, um montante a receber de 176 milhões de euros ao abrigo do Mecanismo de Capitalização Contingente", pode ler-se no comunicado do banco enviado ao mercado.

A instituição presidida por António Ramalho registou prejuízos de 555,3 milhões de euros no primeiro semestre, um agravamento de 38,8% face ao mesmo período de 2019, constituindo 138 milhões de euros de provisões relacionadas com a covid-19, foi hoje divulgado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de