Ouro cai para mínimo desde junho devido à subida dos juros das dívidas soberanas

O preço do ouro caiu 18% em relação ao atual máximo histórico verificado em agosto.

O preço do ouro, um dos ativos de refúgio em tempos de incerteza, desceu para níveis abaixo de 1.700 dólares por onça, algo que não acontecia desde 9 de junho, devido à subida dos juros das dívidas soberanas.

O metal dourado caiu hoje para 1.687 dólares por onça, o nível mais baixo desde 08 de junho, mas posteriormente recuperou ligeiramente e agora está em cerca de 1.695 dólares, de acordo com dados da Bloomberg.

O preço do ouro caiu 18% em relação ao atual máximo histórico verificado em agosto, quando atingiu 2.075 dólares por onça.

Os analistas relacionam este declínio, especialmente o verificado nas últimas semanas, com o aumento dos juros das dívidas soberanas, que levou os investidores a optarem pelo rendimento fixo em vez do ouro.

Contudo, o preço do metal dourado ainda está longe dos 1.451 dólares por onça que atingiu em março, quando começou a pandemia da covid-19 na Europa.

Nessa altura, a elevada incerteza levou os investidores a livrarem-se até mesmo de ativos considerados seguros para procurar liquidez.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de