Pequenos produtores de vinho à beira da falência

A Associação Nacional dos Comerciantes e Exportadores de Vinhos e Bebidas Espirituosas (ANCEVE) apela a apoio extraordinário ao setor.

Com o aumento dos custos das matérias-primas, materiais de engarrafamento e transportes, a Associação Nacional dos Comerciantes e Exportadores de Vinhos e Bebidas Espirituosas (ANCEVE) alerta para o risco de falência de "inúmeros pequenos e médios produtores de vinho".

Dos rótulos às rolhas, passando pelas caixas de cartão, estes produtores não estão a conseguir fazer face ao aumento exponencial dos custos, explicou à TSF o presidente, Paulo Amorim. "A situação é dramática", lamenta o representante do setor, que apela ao Governo para que agilize, com urgência, um plano extraordinário de apoio.

Os produtores queixam-se ainda de que os apoios anunciados pelo Governo não estão a chegar à economia real.

Paulo Amorim acusa mesmo a tutela de falta de rumo, e de força política para impedir as cativações de verbas destinadas à vinicultura: "O ministério não tem tido força política para obviar a que os colegas das finanças façam cativações de milhões de euros. Há valores foram pagos com taxas do setor, e que deviam ser utilizados para a promoção internacional dos vinhos portugueses e que o Governo acaba por cativar. A tutela encontra-se sem rumo e sem estratégia."

O mercado destes pequenos produtores, explicou o responsável, é maioritariamente concentrado na restauração. Há pouca exportação. Neste cenário, torna-se ainda mais difícil fazer repercutir o aumento dos custos de produção no preço de venda, uma vez que à margem do produtor se juntam as margens da restauração, aumentando de tal forma o preço de uma garrafa de vinho que faria cair drasticamente a procura.

Ou seja, os produtores estão, neste momento, a absorver sozinhos a maior fatia do aumento dos custos, a que acresce o facto da maior parte dos fornecedores ter passado a imputar aos produtores o custo do transporte - que antes estava incluído nos preços - e a exigir que o pagamento seja feito contra entrega, ao contrário do que acontecia até aqui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de