Portugal tem 403 mil pessoas desempregadas

Os dados divulgados esta quinta-feira pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) mostram que o número de desempregados aumentou 34,5% face mês de outubro do ano passado. No turismo o aumento foi de 83%.

O IEFP adianta que, "no fim do mês de outubro de 2020, estavam registados, nos Serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 403.554 indivíduos desempregados"

Este número "representa 71,8% de um total de 561 829 pedidos de emprego", explica o IEFP.

O total de desempregados registados no país foi superior ao verificado no mesmo mês de 2019. São mais 103.535 desempregados, o que perfaz um aumento de 34,5%. Mas o valor de outubro é inferior ao de setembro, com menos 6620 pessoas desempregadas.

O IEFP explica que "para o aumento do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2019, variação absoluta, contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para as mulheres, adultos com idade igual ou superior a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o secundário".

Os dados mostram que "o desemprego aumentou nos três setores de atividade económica face ao mês homólogo de 2019. Este aumento registou maior expressão no sector serviços", com um aumento de 42,3%.

E, dentro dos "serviços", as subidas percentuais mais acentuadas foram na atividades de "Alojamento, restauração e similares" com mais 83,1% de desemprego do que no ano passado, no total, o setor do alojamento está com 40557 profissionais no desemprego quando no ano passado eram 22148; seguem-se os "Transportes e armazenagem" (+63,3%) e "Atividades imobiliárias, administrativas e dos serviços de apoio" (+49,9%).

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de