Preço das casas para arrendar em Portugal desce 4,3% em 2021

Arrendar casa em Portugal tinha "um custo de 10,7 euros/m2" no final do mês de dezembro do ano passado.

O preço das casas para arrendar em Portugal desceu 4,3% em 2021, para 10,7 euros por metro quadrado (euros/m2), enquanto a queda do preço no último trimestre do ano passado foi de 0,9%, revelou esta terça-feira o portal imobiliário idealista.

De acordo com o índice de preços do idealista, arrendar casa em Portugal tinha "um custo de 10,7 euros/m2" no final do mês de dezembro do ano passado, tendo em conta "o valor mediano", enquanto a diminuição registada no quarto trimestre do ano foi de 0,9%.

A análise efetuada pelo idealista permite ainda saber que em Lisboa o preço para arrendar diminuiu 2,9%, o que constitui a "única descida do país em 2021", em termos de cidades, sendo que o custo por metro quadrado é agora de 13,4 euros.

Além disso, o idealista assinala também em comunicado que durante o último ano, o preço das casas para arrendar desceram na Região Autónoma dos Açores (-8,7%), na Área Metropolitana de Lisboa (-4%) e no Norte (-1,7%).

Por outro lado, foi no Alentejo onde se assistiu a uma maior subida do preço (9,5%), seguida pelo Algarve (7,6%), Região Autónoma da Madeira (6,6%) e pelo Centro do país (4,9%).

E prossegue: "A Área Metropolitana de Lisboa, com 12,4 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve (9,8 euros/m2), Norte (9,1 euros/m2) e Região Autónoma da Madeira (8,6 euros/m2)".

Do lado oposto, isto é, as regiões mais baratas, são o Centro (6,5 euros/m2), Região Autónoma dos Açores (6,6 euros/m2) e o Alentejo (sete euros/m2).

Quanto aos distritos analisados, as maiores descidas de preço ocorreram na Ilha de São Miguel (-13,5%), Viseu (-8,1%), Lisboa (-3,8%), Aveiro (-1,5%) e Porto (-0,6%).

Em sentido contrário, subiram em Castelo Branco (20%), Viana do Castelo (18,5%) e Leiria (11,9%), seguindo-se Vila Real (8,6%), Faro (7,6%), Ilha da Madeira (6,5%), Coimbra (6%), Setúbal (5,6%) e Santarém (2,3%).

Em Braga e Évora, por seu turno, o preço do arrendamento manteve-se praticamente inalterado em 2021 em ambos os distritos (-0,1%), lê-se no comunicado.

O idealista assinala ainda que o ranking dos distritos mais caros para arrendar casa é liderado por Lisboa (12,7 euros/m2), seguindo-se Faro (9,8 euros/m2), Porto (9,8 euros/m2), Setúbal (8,9 euros/m2), Ilha da Madeira (8,6 euros/m2), Évora (7,1 euros/m2) e Coimbra (sete euros/m2).

Já arrendar casa em Aveiro custa 6,8 euros/m2, na Ilha de São Miguel 6,6 euros/m2, em Leiria 6,3 euros/m2 e em Braga 6,2 euros/m2.

Os preços mais económicos encontram-se em Vila Real (4,6 euros/m2), Viseu (4,6 euros/m2), Santarém (5,1 euros/m2), Castelo Branco (5,9 euros/m2) e Viana do Castelo e Braga (ambas com 6,2 euros/m2).

No que respeita às cidades que são as capitais de distrito, o idealista enfatiza que o preço de arrendamento no ano passado "desceu apenas" em Lisboa.

Agora arrendar casa na capital é mais barato 2,9%, mas, por outro lado os preços aumentaram em Castelo Branco (20,7%), Viana do Castelo (14,3%), Faro (12,2%), Coimbra (7,6%), Funchal (7,3%) e Braga (7%).

Além disso, subiram em Setúbal (6,7%), Leiria (5,9%), Viseu (5,8%), Santarém (4,2%) e Aveiro (2,8%). No caso da cidade do Porto, os preços mantiveram-se praticamente estáveis no ano passado, com uma pequena subida de 0,2%.

Se Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro arrendar casa (13,4 euros/m2), no caso do Porto paga-se 10,7 euros/m2 e em Faro despende-se 8,9 euros/m2, sendo que ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente.

Já as cidades mais baratas são Viseu (cinco euros/m2), Santarém (5,2 euros/m2), Castelo Branco (5,2 euros/m2), Leiria (5,8 euros/m2) e Viana do Castelo (seis euros/m2), conclui a análise efetuada pelo idealista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de