Produção de mel pode ter o pior ano de sempre. Apicultores pedem apoio ao Governo

Presidente da Federação Nacional dos Apicultores de Portugal aponta para perdas na ordem dos 80%.

A primavera começou bem, mas a chuva e o frio impediram que a produção de mel, este ano, fosse lucrativa. O presidente da Federação Nacional dos Apicultores de Portugal revelou na TSF que as quebras são de 80%, apontando para aquele que será provavelmente o pior ano de sempre.

"Há apicultores que estão muito preocupados porque têm perdas muito grandes, objetivos que não conseguem cumprir encargos que não sei como vai ser", refere Manuel Gonçalves, apelando à solidariedade dos outros setores e ao apoio do Governo.

O responsável assegura que não estão a pedir subsídios, "mas quando é necessário e quando há quebras destas pedimos a solidariedade de quem de direito, também dos outros setores, mas do Estado que deve ter formas de minimizar este tipo de prejuízo".

Agora, os apicultores esperam que a produção de mel de montanha seja melhor do que a da primavera, que chegou a ser promissora.

"Houve um início de primavera ótimo e com todas as condições para funcionar, com uma população super boa e as mudanças de clima, frio, quente, chuva faz com que não consigam produzir", realçou o responsável, explicando que as explorações foram tão curtas que não permitiram recolher mel.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de