São cada vez mais os imigrantes que criam emprego

Imigrantes empregadores no mercado de trabalho português aumentam. Brasileiros e chineses são os que mais criam emprego em Portugal.

O relatório do Observatório das Migrações, apresentado esta quarta-feira, mostra que há cada vez mais imigrantes a empregar em Portugal. Os imigrantes que têm negócios por conta própria são já 13%. Em 1981 não chegavam a dois mil e em 2011 ultrapassavam os 23 mil empregadores estrangeiros. A tendência de crescimento não parou em 2011, já que a evolução até 2017 foi de mais de 17%.

Os brasileiros e chineses representam cerca de 40% do total de empregadores estrangeiros em Portugal seguidos dos britânicos, franceses e espanhóis mas em números muito menores.

Em média, 13% dos dos nascidos no estrangeiro a viver em Portugal têm atividade por conta própria sobretudo pequenas e médias empresas. Em 2008, cerca de 84% dos empresários estrangeiros tinha uma empresa com menos de 10 trabalhadores e em 2010 havia 43 empregadores estrangeiros com empresas com mais de 100 trabalhadores.

As áreas de negócio são sobretudo a construção, o comércio e restauração, o alojamento e a hotelaria e o apoio social. As ccontribuições dos trabalhadores estrangeiros para a Segurança Social ultrapassaram os 650 milhões de euros em 2018, revelou à TSF a Secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de