Sindicato preocupado com a não-renovação de contratos na Autoeuropa

Há indicação de que 120 trabalhadores não vão ver os seus contratos renovados, mas sindicato diz que números só podem ser confirmados na quinta-feira.

Alguns trabalhadores da Autoeuropa contratados a termo estão a receber cartas da empresa a notificá-los da não-renovação dos contratos, disse esta terça-feira à agência Lusa fonte sindical, que manifestou preocupação com a situação.

"Sabemos que alguns trabalhadores estão a receber cartas de não renovação dos contratos a termo, mas só na quinta-feira à tarde, após uma reunião com a empresa, teremos dados mais concretos", afirmou Eduardo Florindo, do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITESUL).

A Autoeuropa é uma fábrica de automóveis do grupo Volkswagen que está sediada em Palmela, distrito de Setúbal.

"Neste momento fala-se em 120 trabalhadores, mas só na quinta-feira teremos, ou não, confirmação destes números. Estamos preocupados porque há centenas de trabalhadores que estão a terminar os contratos a prazo na Autoeuropa", acrescentou o sindicalista.

A semana passada o SITESUL já tinha distribuído um comunicado aos trabalhadores da Autoeuropa no qual defendia não haver razão para a não renovação do vínculo de cerca de 120 trabalhadores em final de contrato.

No documento, o sindicato alegava ainda que a não renovação de contratos não só contraria a prática mais recente da empresa, como constitui um sinal contrário face a outras medidas da Autoeuropa para um aumento de produção.

O SITESUL tem reunião marcada com a administração da Autoeuropa para as 15:30 da próxima quinta-feira.

A agência Lusa tentou ouvir a Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, mas não foi possível.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de