Sobrecarga de trabalho na Autoeuropa depois do despedimento de 120 trabalhadores a prazo

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul conta que o volume de trabalho aumentou, e os funcionários começaram a não ter tempo para fazer pausas, mas a Autoeuropa já estará a resolver a situação.

Os trabalhadores da Autoeuropa denunciam uma sobrecarga de trabalho desde que a empresa despediu 120 pessoas contratadas a prazo.

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul começou a receber queixas dos funcionários da repartição da carroçaria, onde se encontravam os trabalhadores dispensados.

Eduardo Florindo, dirigente da estrutura sindical, conta à TSF que os trabalhadores deixaram de poder fazer pausas. "O volume de trabalho aumentou. Os trabalhadores que lá estão começaram a ter mais trabalho, começaram a ter ritmos mais intensos, começaram a não ter pausas e a não ter tempo para nada."

O representante sindical garante que "o sindicato agiu imediatamente, colocando a situação à administração", e que a informação de o sindicato dispõe agora é de que "as coisas já estarão a ser resolvidas".

A empresa informou o sindicato de que está a transferir recursos humanos de outras áreas para resolver o problema. "A informação que nós temos é [de] que eles estão a transferir trabalhadores doutras áreas para aquela área", já que algumas áreas terão "trabalhadores a mais". A perspetiva do sindicato quanto ao excesso de trabalhadores nalgumas áreas é diferente: "Dizem eles... Nós achamos que não."

* e Catarina Maldonado Vasconcelos

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de