"Sucesso" nos leilões para a energia solar

Os leilões para a produção de energia elétrica solar tiveram uma procura 9 vezes superior à oferta.

O ministro do Ambiente e da Transição Energética considerou esta segunda-feira os leilões como "um sucesso".

Para os leiloes que decorrem até 10 de agosto os candidatos tiveram que se inscrever até à meia noite deste domingo e por isso já estão fechadas as candidaturas a estes 24 parques fotovoltaicos, que correspondem a 24 lotes a leilão, num total de 1400 Megawatts de potência instalada.

Todas as grandes empresas de energia a operar em Portugal estão entre as 64 entidades que se candidatara a estes leilões e que funcionam ao contrário, ganha quem oferecer o valor mais baixo de licitação.

"Dos 24 locais a concurso vai haver leilões em 22. Um ficou deserto e um outro tem uma só candidatura", adianta o ministro João Pedro Matos Fernandes.

Para o governante "este sucesso" dá "muito boas perspetivas sobre o preço a que vai ficar" a energia produzia. O preço base máximo é de 45 euros por Megawatt hora (Mwh) que "deve ir por aí a baixo" com "ganhos para todas as empresas e para todos os consumidores domésticos", defende.

Para o ministro estes leilões são uma porta para Portugal cumprir a meta de ter 80% da produção de eletricidade a partir de fontes renováveis.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de