TAP já recebeu ajuda de 462 milhões em aumento de capital

Transportadora já encaixou a ajuda aprovada por Bruxelas. 462 milhões de euros entraram como aumento de capital.

Os 462 milhões de euros de ajuda intercalar aprovados por Bruxelas no final de abril já entraram nos cofres da TAP. A injeção assume a forma de aumento de capital, afirma a transportadora em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM): "Foi hoje realizado um aumento de capital da TAP, mediante a realização de uma entrada em dinheiro, no montante de 462 milhões de euros, pela República Portuguesa, através da Direção-Geral do Tesouro e Finanças, e a subscrição, pela mesma, de 92,4 milhões de novas ações ordinárias representativas do capital social da TAP, com o valor nominal unitário de cinco euros", lê-se no documento.

A operação, anunciada pelo Governo em março e aprovada pela Comissão europeia no final de abril, vai ser alvo de protesto da Ryanair e foi autorizada "a título de compensação de danos Covid-19 verificados durante o período de 19 de março a 30 de junho de 2020".

O capital social da TAP aumentou assim de 41,5 milhões de euros para 503,5 milhões, "passando a TAP a ter como acionista direto a República Portuguesa, através da Direção-Geral do Tesouro e Finanças, com uma participação social representativa de cerca de 92% na TAP, continuando os remanescentes cerca de 8% do capital social da TAP a ser detidos diretamente pela TAP SGPS".

A empresa escreve que "este aumento de capital da TAP traduz-se num reforço da estrutura de capitais da TAP e não altera materialmente o controlo exercido sobre a TAP, na medida em que a República Portuguesa detém atualmente, direta e indiretamente, uma participação de 72,5% do capital social da TAP SGPS, o que significa que o beneficiário efetivo da TAP se mantém inalterado".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de