Desemprego caiu em março

A taxa de desemprego em março fixou-se em 6,2%, valor inferior ao de fevereiro. Há menos pessoas a trabalhar, e INE alerta para efeitos da pandemia na qualidade dos dados.

A taxa de desemprego em março fixou-se em 6,2%, valor inferior aos 6% registados em fevereiro e aos 6,5% do mês homólogo.

De acordo com o INE, em comparação com fevereiro deste ano, "a população desempregada diminuiu 14,4 mil pessoas (4,3%) e a população empregada diminuiu 26,2 mil pessoas (0,5%)"

Noutro plano, a população ativa diminuiu 40,6 mil pessoas (0,8%) e a população inativa aumentou 39,5 mil pessoas (1,5%).

"Esta evolução sugere a passagem de empregados e de desempregados para a situação de inatividade", pode ler-se no relatório do INE.

Quanto à subutilização do trabalho, em março, "abrangeu 663,6 mil pessoas, o que correspondeu a uma taxa de subutilização do trabalho de 12,4%".

O INE explica que a subutilização do trabalho "é um indicador que agrega a população desempregada, o subemprego de trabalhadores a tempo parcial, os inativos à procura de emprego mas não disponíveis para trabalhar e os inativos disponíveis mas que não procuram emprego", ou seja, "dadas as restrições à mobilidade associadas à pandemia, a análise da evolução deste indicador é particularmente relevante neste contexto".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de