"Vamos passar momentos muito exigentes nos próximos meses"

Presidente do Conselho Económico e Social foi recebido esta quinta-feira pelo Presidente da República.

O recém-eleito presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, defendeu hoje, em Lisboa, que o país vai enfrentar "momentos muito exigentes" nos próximos meses face à crise gerada pela pandemia de covid-19.

"Todos temos uma noção muito clara de que vamos passar momentos muito exigentes nos próximos meses e creio que é muito importante que haja esta disponibilidade para o diálogo e, para mim, foi, naturalmente, muito gratificante poder hoje ter vindo ao Palácio de Belém", afirmou Francisco Assis, que falava aos jornalistas após uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Este responsável vincou ainda que o Presidente da República, como tem "referido publicamente", está "preocupado, mas, ao mesmo tempo, empenhado em que se encontrem as melhores soluções ao nível político, económico e social" para fazer face à crise.

Em 10 de julho, o antigo líder parlamentar do PS Francisco Assis foi eleito presidente do CES pela Assembleia da República, com 170 votos a favor, 53 votos em branco e cinco nulos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 749 mil mortos e infetou mais de 20,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.770 pessoas das 53.548 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de