Vinte milhões de euros para a economia duriense

Há cinco medidas definidas pela comunidade intermunicipal para ajudar a ultrapassar a crise provocada pela pandemia.

A Comunidade Intermunicipal do Douro, composta por 19 municípios dos distritos de Vila Real, Bragança, Viseu e Guarda tem 20 milhões de euros para fazer face aos efeitos da Covid-19 na região duriense. O dinheiro servirá para injetar liquidez na economia do território, para tentar travar o desemprego e ajudar as empresas do setor agrícola, do turismo e da restauração.

A CIM tem definidas cinco medidas estratégicas e a constituição de um Fundo de Resiliência para ajudar, a curto prazo, as pequenas empresas e que pretende ser um estímulo ao comércio local e contempla apoios entre 3500 e 10.000 euros durante três anos.

"Além de três milhões de euros mobilizáveis por instituições financeiras, as 19 câmaras também o financiam, com dois euros por cada habitante e é o mais urgente", salienta Nuno Gonçalves, vice-presidente da CIM Douro.

As cinco medidas

A primeira tem uma dotação de quase 11 milhões de euros para evitar o desemprego.

"Através dum financiamento de 603.25 euros por trabalhador e aqui incluem-se os próprios empresários. É um correspondente ao financiamento dos encargos com a segurança social do empregador, durante quatro meses, tendo por base a remuneração mensal mínima garantida para 2020", regista Nuno Gonçalves. A CIM prevê que chegue a 18 mil trabalhadores.

Uma segunda medida direcionada para o setor da maça, transversal a vários concelhos durienses e que dispõe de um milhão e 800 mil euros para ajudar na produção.

Uma terceira com quase 900 mil euros para os produtores de amêndoa, castanha, a cereja e da baga do sabugueiro.

Haverá uma quarta medida com três milhões de euros alocados para apoiar os cerca de 25 mil produtores de vinho da área da CIM Douro. "Para bonificações de juros, se for o caso, nos custos de garantia das operações de empréstimo, destinados à obtenção de um capital circulante que seja necessário para o apoio aos pequenos produtores e ao aumento da sua capacidade de armazenamento."

A quinta medida vai direitinha para os gastos dos 19 municípios com a Covid-19. "Para o reembolso das despesas municipais através do reforço da dotação e através do FER", refere o autarca.

O pacote de 20 milhões de euros que a CIM Douro quer alocar para estas medidas, vêm, na grande maioria, de fundos europeus e o resto de dinheiros próprios dos 19 municípios. A CIM-DOURO quer por as medidas no terreno já no mês de junho mas para que isso aconteça falta a aprovação da Autoridade de Gestão do Programa Operacional da Região Norte.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de