CGTP vai pedir reunião de urgência ao primeiro-ministro

O secretário-geral da CGTP disse que hoje se viveu uma «grande greve geral» com uma mobilização semelhante às de 2010 e 2011 e que vai pedir uma reunião de urgência ao primeiro-ministro.

«De acordo com os dados recolhidos até agora, fizemos uma grande greve geral, com um envolvimento dos trabalhadores semelhante [ao que se registou] às feitas recentemente», disse Arménio Carlos, em conferência de imprensa, ao final do dia, em Lisboa.

Apesar da insistência dos jornalistas, o dirigente sindical recusou avançar com números.

Arménio Carlos disse que na sequência deste protesto, a CGTP irá solicitar com «caráter de urgência» uma reunião ao primeiro-ministro, Passos Coelho, a «retirada de propostas revisão laboral da administração pública e setor privado e políticas económicas que combatam a precariedade e o desemprego».

A central sindical vai ainda pedir o aumento do salário mínimo nacional para 550 euros e a redução dos custos da energia e combustíveis para as empresas, assim como o acesso destas ao crédito bancário.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de