João Proença: «Nenhum sindicato da UGT aderiu» à greve da CGTP

A UGT garante que nenhum dos seus sindicatos aderiu à greve geral de quinta-feira passada convocada pela CGTP, segundo o secretário-geral da União Geral de Trabalhadores, João Proença.

Numa conferência de imprensa em Lisboa, João Proença quis esclarecer «algumas inverdades da CGTP-IN».

De acordo com a CGTP, a greve geral da semana passada contou com a adesão de 20 sindicatos da UGT e independentes, nomeadamente o Sindicato dos Transportes Rodoviários (SITRA) e o Sindicato dos Maquinistas (SMAQ).

«Apenas um sindicato da UGT, o SITRA, declarou greve» a 22 de março, disse o secretário-geral da UGT. «Para além disso, um sindicato declarou greve em três empresas, um em duas empresas e um numa empresa», acrescentou, referindo-se à adesão em empresas de transportes e na RTP.

Proença acrescentou que estas declarações de greve não são a mesma coisa que uma adesão. «É uma greve conjunta que os sindicatos declararam», afirmou Proença, notando que no comunicado do SITRA «em lado nenhum se refere a greve geral».

Apesar das críticas à outra confederação de sindicatos, Proença disse ter esperanças de que as duas centrais «procurem uma unidade de ação futura» para prosseguir «objetivos comuns».

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de