Sinais, 16 de maio: Um 'mea culpa' em Bruxelas

Os sinais desta quinta-feira, por Fernando Alves.

Não são "tretas da propaganda oficial de Bruxelas", como pretendia recentemente um dos arautos de uma nova Direita caseira. Aliás, é sintomático que, no debate de ontem, tenha vindo da candidata liberal dinamarquesa um explícito "mea culpa" que parece sacudir não apenas o desalento mas, antes de mais, a tentação mistificadora. Ela admitiu: "Falamos muitas vezes como se estivéssemos a contar um segredo. Temos de discutir realmente os problemas e obrigarmo-nos a dizer a verdade de modo a combater as 'fake news'. A solução é dar algo que pensar às pessoas e convidá-las para discussões reais".

Eis o que daria mais do que um mote de campanha. Eis o que deveria ser o tema central da campanha em curso.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de