PSD saúda "discurso de mobilização" do PR

O líder parlamentar do PSD viu ainda no discurso de Marcelo Rebelo de Sousa "uma nota" aos políticos para que sejam "mais ousados" na defesa dos interesses do país.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, subscreveu este domingo o discurso do Presidente da República nas comemorações do 10 de Junho, em Portalegre, defendendo que os políticos devem ser mais "ousados" na defesa dos interesses dos portugueses.

"Eu vejo estas palavras do senhor Presidente da República como um discurso de mobilização dos portugueses, chamar os portugueses à vida de cidadão e à vida política, chamar os portugueses à construção de Portugal", disse.

O líder parlamentar do PSD, que falava aos jornalistas em Portalegre após o encerramento do desfile militar inserido nas comemorações do Dia de Portugal, viu ainda no discurso de Marcelo Rebelo de Sousa "uma nota" aos políticos para que sejam "mais ousados" na defesa dos interesses do país.

"E, obviamente que, nas palavras do senhor presidente, também há uma nota dizendo que aqueles que são responsáveis, designadamente os políticos, têm responsabilidades que não devem exercer com tanta limitação, devem ir mais longe, ser mais ousados, sendo mais ousados na defesa dos interesses de Portugal e dos portugueses", acrescentou.

Questionado sobre o papel dos políticos em relação ao Interior do país, tema que marcou também o discurso de Marcelo Rebelo de Sousa, Fernando Negrão considerou tratar-se de um "problema central" da vida política portuguesa.

"Esse é um problema central da política portuguesa nos últimos anos. Aquilo que tem acontecido no Interior do país é o reflexo de que o Interior do país tem sido abandonado. Nós temos feito esforços no sentido de criar políticas para o Interior do país, de pedir mais atenção para o Interior do país", recordou.

Para Fernando Negrão, "bastou" a presença do Presidente da República em Portalegre para dar "esse sinal de preocupação" em relação ao Interior.

"É preciso criar políticas para o Interior, é preciso maior preocupação com o Interior e é preciso acabar com esta diferença, este fosso que existe entre o Litoral e o Interior. Não é fácil, mas precisamos de estar todos mobilizados nesse sentido, e foi isso, mais uma vez, que o senhor Presidente da República quis dizer", disse.

Fernando Negrão considerou ainda que Marcelo Rebelo de Sousa quis, durante a sua passagem por Portalegre, "cortar" o "pessimismo" com que as pessoas vivem nas regiões do Interior, nomeadamente naquela região alentejana, sublinhando que o 10 de Junho "não é só hoje" que deve ser vivido e assinalado.

"O senhor Presidente da República foi isso que quis dizer mesmo [acabar com o pessimismo das pessoas que residem no interior], quis cortar esse pessimismo, e dizer não é só hoje, eu estou constantemente no Interior, eu, Presidente da República. E nós sabemos que é assim, tem de ser assim, os políticos têm de seguir esse exemplo", defendeu.

Nesse sentido, o líder parlamentar do PSD afirmou que subscreve a intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa no Dia de Portugal.

"Subscrevemos por completo as palavras do senhor presidente, porque esta é uma ideia do presidente desde o início do seu mandato, esta é uma ideia do PSD de sempre, relativamente ao interior", disse.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados