BE destaca defesa da história dos oprimidos e combate à corrupção e paraísos fiscais

"A História não é um consenso nacional sobre heróis, é contraditória", lembra Catarina Martins.

O Bloco de Esquerda evocou este domingo o discurso do Presidente da República em defesa de uma História de Portugal também dos oprimidos e considerou urgente um consenso para mudanças no combate à corrupção e aos paraísos fiscais.

Estas posições sobre temáticas em evidência na sessão solene do 47.º aniversário do 25 de Abril no parlamento foram transmitidas pela coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins.

"Salientamos como importante que o Presidente da República afirme claramente que a História de Portugal não pode ser vista como um desfile de heróis, mas pensada tendo em conta as vítimas. É importante a ideia de que quem foi oprimido, de que quem foi vítima tem de ser ouvido e tem de ter lugar na História - uma História que não pode ser escrita apenas por quem em determinado momento venceu", sustentou a coordenadora dos bloquistas.

Catarina Martins classificou como significativo este momento da sessão solene do 25 de Abril na Assembleia da República.

"A História não é um consenso nacional sobre heróis, é contraditória e tem de dar voz e visibilidade aos que foram oprimidos, aos que sofrem e continuam a sofrer e a ser alvo de discriminação. Temos de olhar para a nossa História com todas as dimensões", acentuou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de