A "menina Catarina" pede o voto dos indecisos

No mercado de Benfica, a coordenadora do Bloco de Esquerda quis deixar a mensagem de que o voto no BE fará a diferença.

No mercado de Benfica a candidata a Lisboa pelo Bloco de Esquerda vai distribuindo folhetos, mas a presença de Catarina Martins ofusca as tentativas de Beatriz Gomes Dias dar a conhecer-se. "Catarina Martins, doutora Catarina Martins, que surpresa, ai Jesus", diz a rir uma cliente que andava às compras. "Algum dia havíamos de nos encontrar", responde a coordenadora do Bloco.

Num café do mercado pergunta a quem está sentado às mesas se conhecem a candidata a Lisboa. Dizem-lhe que sim mas acrescentam que gostariam de a ver mais por ali sem ser apenas de 4 em 4 anos. "Não diga isso, eu venho cá mais vezes," responde Catarina. Oferecem-lhe um café mas recusa: "Eu tenho que me portar bem com os cafés e em campanha não posso abusar".

Pelo caminho ouve um comerciante dizer que em anteriores eleições a criticou por ir retirar votos à esquerda, mas que hoje lhe dá razão. "A senhora disse-me "mas olhe que isso pode mudar" e mudou", acrescenta. "A esquerda foi para o poder", diz o homem. Recorda os tempos da "geringonça" e Catarina Martins aproveita para dizer que " mais votos na esquerda puxam sempre para políticas de esquerda senão desliza tudo para a direita". " Tem toda a razão", responde o comerciante.

No final da volta pelo mercado a coordenadora do Bloco de Esquerda apelo ao voto nos indecisos. "O que é preciso é que no domingo as pessoas não deixem de ir votar", convida. "Sabem que o BE é essa força que não faltará nas lutas pela habitação, pelos transportes, pelo ambiente e pela igualdade".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de