Advogados apoiam candidatura de João Ferreira para combater o populismo

Candidato a Belém quer evitar que os problemas na justiça sejam aproveitados por movimentos populistas.

João Ferreira recebeu, esta tarde, o apoio simbólico de 160 advogados à porta da sede do PCP, em Lisboa. Estes advogados veem com agrado a tónica que a candidatura de João Ferreira coloca na constituição.

O tema da justiça é aproveitado pelos movimentos populistas para empolgarem a mensagem e o candidato apoiado pela CDU quer resolver os problemas do setor para que isso não aconteça.

Esta lista de apoio, composta 160 advogados, é encabeçada por João Correia, antigo secretário de Estado da Justiça de um governo socialista. "Temos de votar em si para que fique tão à frente quanto possível do candidato da extrema direita", refere o advogado, dizendo que mostra o seu apoio no comunista "para que o candidato fascista não fique à frente", sublinhando que considera que é um dever histórico da candidatura de João Ferreira.

João Ferreira agradeceu e disse estar atento aos problemas da Justiça, que não pode ser o parente pobre da democracia. Apontou a precariedade dos jovens advogados e a falta de meios na justiça, nesta última questão, "particularmente visível em frentes que têm ganhado visibilidade e preponderância, como é o caso do combate ao crime ecpn´pomico e à corrupção". Esta falta de meios, no final, "acaba por deixar a ideia de que a Justiça não funciona ou que temos uma para ricos e outra para pobres", sublinha.

Na ótica do candidato, são estes problemas na justiça, que são aproveitados pelos movimentos populistas, sendo algo que a sua candidatura quer combater, ou seja "o aproveitamento da Justiça para aproveitamento populista de várias índoles". Como? "Garantindo condições de acesso à Justiça, melhorando as condições daqueles que trabalham neste setor e dotando-a de mais meios de investigação." Só a resolução destes problemas poderá devolver a "confiança na Justiça".

As "derivas antidemocráticas" combatem-se indo à raiz do problema, como resolver a origem da insatisfação, por exemplo, e voltando João Ferreira à constituição, o direito de todos no acesso à justiça.

Sobre a sondagem da TVI, que coloca André Ventura à frente de qualquer candidatura de esquerda, o candidato apoiado pela CDU refere que aquilo que mostra a sondagem é uma profecia que não vai acontecer.

O candidato João Ferreira diz-se mais forte com o apoio de 160 advogados de norte a sul do país, referindo que a sua candidatura é a que "melhor herdeira da luta pela liberdade" no país". Refere ainda que tem o apoio de ex-presos políticos e que estes são sinónimo da fibra e da força que faz falta para defender a democracia portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de