Afluência às urnas em Viana do Castelo "acima dos 30 por cento" à hora de almoço

Na cidade, as urnas abriram este domingo às 8h00 horas, sem qualquer tipo de perturbação.

A afluência às urnas nas principais mesas da maior assembleia de voto de Viana do Castelo, situava-se "acima dos 30%", cerca das 13h00 horas. Com um fluxo de votantes superior ao habitual à hora de almoço, a mesa 6 da União de Freguesias de Viana (Santa Maria Maior e Monserrate) e Meadela), presidida por Goreti Lobo, era das mais concorridas.

A presidente da mesa de voto, que integra mesas de voto há cerca de 40 anos naquela cidade, disse à TSF que, entre as 8h00 e as 13h00 horas deste domingo, "votaram cerca de 32% dos eleitores".

"Está a haver uma afluência favorável e ainda falta a parte da tarde. Costuma ser maior entre as 15h00 e as 16h00 e depois ao fim da tarde há uma camada muito jovem que costuma vir sempre muito perto das 19h00. Hoje, como fechamos às 20h00 horas, provavelmente vem perto dessa hora", descreveu a veterana, que afirma "ter tomado o gosto" às eleições após se ter iniciado na integração de mesas aos 18 anos.

Na cidade, as urnas abriram este domingo às 8h00 horas, sem qualquer tipo de perturbação, de acordo com a PSP.

A assembleia de voto da União de Freguesias de Viana do Castelo conta 31 mesas para perto de 22 mil eleitores (em média, 740 por mesa).

Nas últimas autárquicas, a abstenção naquele município foi de 44,8%. O PS venceu com 53,7% e elegeu seis mandatos, seguido do PSD com 21,3% e a eleição de dois mandatos. O PCP foi a terceira força política mais votada, com 8,1% e elegeu um mandato. De fora do executivo, ficaram o CDS (5,7 % de votos), o BE (5,3%) e o PDR (0,4%).

Este domingo, estão submetidos a sufrágio oito candidatos à Câmara de Viana do Castelo. Disputam a sucessão do autarca do Partido Socialista (PS), José Maria Costa, que sai por imperativo da limitação de mandatos. É o ato eleitoral mais disputado de sempre.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de