"Há pessoas que estiveram sistematicamente, ao longo destes quatro anos, a apunhalar" o PSD

A vice-presidente do PSD Isabel Meirelles lamenta que estes quatro anos de mandato de Rui Rio tenham sido "pontuados por ingratidões e desconsiderações", mas acredita que, no Conselho Nacional do partido, os interesses nacionais e do PSD prevaleçam.

PorCristina Lai Men e Catarina Maldonado Vasconcelos
© Rodrigo Cabrita

A vice-presidente social-democrata Isabel Meirelles espera bom senso, mas lembra que muitos apunhalaram o partido e o país. Sobre o Conselho Nacional do PSD, Isabel Meirelles espera que haja sensatez na elaboração das listas.

"Estes quatro anos de mandato de Rui Rio foram pontuados por ingratidões, desconsiderações", aponta a vice-presidente de Rui Rio, lamentando: "Há pessoas que estiveram sistematicamente, ao longo destes quatro anos, a apunhalar o partido, o próprio partido e o próprio país."

Isabel Meirelles adianta à TSF que espera que interesses maiores falem mais alto do que as rivalidades internas, na elaboração das listas dos candidatos a deputados. "Diria que os interesses nacionais e do partido devem prevalecer, mas parece que essa frase para alguns é vazia de sentido. Espero que consigamos um entendimento de unidade, porque só assim conseguimos ganhar eleições."

Ouça as declarações de Isabel Meireles.

Your browser doesn’t support HTML5 audio

O Conselho Nacional do PSD reúne-se esta noite em Évora para votar as listas de candidatos a deputados às próximas legislativas e uma eventual coligação pré-eleitoral com o CDS ou PPM, mas apenas se essa for proposta pela direção.

Esta será a primeira reunião do Conselho Nacional depois de Rui Rio ter sido reeleito presidente do PSD em eleições diretas, derrotando Paulo Rangel, com 52,4% dos votos.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG