Voto antecipado a conta-gotas em Mirandela com temperaturas negativas

Duas mesas são especificamente para eleitores do concelho de Mirandela e as restantes duas para eleitores recenseados em outros distritos do País.

PorFernando Pires
© TSF

Nas quatro mesas de voto instaladas no Pavilhão da Reginorde, em Mirandela, no distrito de Bragança, estão inscritos 501 eleitores para o voto antecipado em mobilidade, um aumento de 26 por cento quando comparado com o voto antecipado nas eleições presidenciais de 2021, também em tempo de pandemia.

Duas mesas são especificamente para eleitores do concelho de Mirandela e as restantes duas para eleitores recenseados em outros distritos do País.

A meio da manhã estavam apenas três pessoas no interior do Pavilhão para exercer o seu voto. A manhã gelada no Nordeste Transmontano, com sete graus negativos, às 08,00 horas, foi um travão à afluência às urnas nas primeiras horas. "A esta hora, dez da manhã, ainda estão dois graus negativos e de facto veio muito pouca gente votar, mas como já há sol, a temperatura vai começar a subir e esperamos maior afluência nas próximas horas", afirma Sílvia Pires, que está numa das mesas.

À entrada do pavilhão, está uma funcionária do Município de Mirandela que dá a informação da mesa em que os eleitores votar e estão acauteladas todas as normas de segurança devido à pandemia. "As pessoas desinfetam as mãos, as canetas são também desinfetadas e há um circuito de entrada e outro de saída", conta Sílvia Pires.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS 2022

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG