André Ventura está infetado com Covid-19 e cancela agenda política

O presidente e deputado do Chega vai agora cumprir isolamento.

O presidente e deputado do Chega, André Ventura, está infetado com Covid-19, tendo cancelado "toda a agenda política nos próximos dias", confirmou hoje o próprio à agência Lusa.

"Confirmo que estou infectado com covid 19. Fiz dois testes antigénio e deram positivo. Cancelei toda a agenda política nos próximos dias. Serei substituído, quando necessário, pelo vice presidente António Tanger", afirmou Ventura, numa declaração por escrito à Lusa.

A notícia foi avançada pelo Correio da Manhã e confirmada pelo próprio presidente do Chega, que vai agora cumprir isolamento por indicação da Direção-Geral de Saúde (DGS).

André Ventura confirmou à TSF que cancelou toda a agenda política dos próximos dias, depois de ter testado positivo.

"Por responsabilidade e por entender que devia imediatamente comprovar a situação, entrei em contacto com as autoridades de saúde, que me mandaram ficar em isolamento e, em consequência disso, a monitorizar os sintomas que possa desenvolver e cancelei a atividade política toda para os próximos dias", afirmou.

Na sexta-feira, já depois do contacto de risco, mas antes de saber que estava infetado, Ventura esteve numa manifestação do Chega, no Porto, mas garantiu que tomou todas as precauções, estando "sempre de máscara" e "não tendo contacto com praticamente ninguém".

"Não tive nenhum contacto de risco, de mais de 15 minutos. Em todo o caso, todos os contactos que tenha tido e que possam vir a ser considerados de risco já os fiz e estou a fazê-los por responsabilidade e para que as pessoas possam fazer também a testagem e confirmar a sua situação", explicou.

André Ventura escolheu não ser vacinado. Questionado sobre se receia que a opção possa ter contribuído para a infeção de outras pessoas, o presidente do Chega disse esperar que isso não tenha acontecido.

"Compreendo que o facto de não ser vacinado pode trazer antes de mais consequências para mim próprio, mas esta é uma decisão pessoal e que não tomei ainda e verei se tomo em breve. O que espero é não ter prejudicado ninguém e, sobretudo, espero mais do que a mim próprio, espero não prejudicar nenhum terceiro", admitiu.

Em entrevista à TVI, em junho, Ventura evitou comentar as ligações de apoiantes seus a movimentos negacionistas, como os "Médicos pela Verdade", e afirmou que o partido defende a saúde pública.

E quando foi questionado sobre o facto de ter surgido em manifestações públicas sem máscara, o presidente do Chega ironizou: "Se fossemos dizer que éramos negacionistas por não usarmos máscara... quem nunca pecou que atire a primeira pedra."

A pandemia de Covid-19 fez pelo menos 4.287.427 mortos em todo o mundo, entre mais de 202,2 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus, desde que a OMS detetou a doença na China em finais de dezembro de 2019, segundo o último balanço da France-Press com base em dados oficiais.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.467 pessoas e foram registados 986.967 casos de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de