António Capucho apoia PS

O antigo ministro e dirigente do PSD António Capucho acusou hoje o Governo de ter produzido uma devastação social e afirmou que o secretário-geral do PS lhe merece plena confiança pessoal e político.

Expulso do PSD em 2014, António Capucho declarou na Convenção Nacional do PS, o seu apoio aos socialistas nas próximas eleições legislativas.

O antigo secretário-geral do PSD e ex-presidente da Câmara de Cascais, recebeu mesmo uma prolongada salva de palmas quando disse que "por todas as provas dadas e conhecidas ao longo dos anos, que testemunhei, António Costa merece a minha plena confiança no plano pessoal e político. Sem prejuízo do meu estatuto de independente e sem qualquer contrapartida, em consciência e em coerência com as minhas convicções ideológicas (pois continuo a ser social-democrata), quero aqui deixar o meu testemunho de apoio público ao PS nas próximas eleições legislativas".

No início da sua intervenção, o antigo ministro social-democrata elogiou o presidente honorário do PS, Almeida Santos. Depois, fez uma crítica cerrada ao atual Governo PSD/CDS, acusando-o de ter ido "muito para além" da "troika". Capucho acrescentou que "foi manifesto que o Governo incumpriu as promessas que fez solenemente na campanha eleitoral ao cortar salários, pensões e apoios sociais, mas também ao reduzir serviços públicos essenciais, ao mesmo tempo que procedeu a um aumento brutal de impostos".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados