António Costa anuncia segundo fórum sobre financiamento da Economia Azul em 2023

O fórum vai realizar-se no Estoril, tal como aconteceu este ano à margem da Conferência dos Oceanos.

O primeiro-ministro, que está a participar nos trabalhos da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque, anunciou que Portugal vai receber um segundo fórum sobre o financiamento da Economia Azul no próximo ano.

Depois de ter participado numa reunião do painel de alto nível sobre os oceanos promovida pelo Canadá e pela Noruega, António Costa fez o anúncio perante os jornalistas numa declaração à parte: "Depois do grande sucesso que tivemos com o fórum sobre o financiamento da Economia Azul, aquando da Cimeira dos Oceanos que teve lugar em Lisboa, vamos realizar em 2023 um segundo fórum, outra vez no Estoril, para reforçar essa mobilização dos recursos, não só de Estados, mas também das instituições, das empresas e dos fundos de investimento para prosseguir este desenvolvimento da economia azul."

Os discursos de Vladimir Putin e de Joe Biden, realizados esta quarta-feira, também foram alvos de análises de António Costa. Enquanto as palavras do Presidente russo foram "uma grande desilusão para todos os que querem um fim rápido para a guerra", o líder norte-americano "foi de uma grande serenidade, muito claro a reafirmar que uma guerra nuclear não pode existir".

Relativamente ao que espera do discurso de Volodymyr Zelensky na Assembleia-Geral das Nações Unidas, o primeiro-ministro antecipa que o Presidente ucraniano seja "vigoroso na defesa do seu país".

"Espero que seja um discurso que ajude a construir um esforço comum para a paz. Agora, não haverá paz enquanto a Rússia, o país agressor, não parar a agressão e não se conduzir àquilo que o direito internacional impõe", antevê.

O primeiro-ministro garantiu esta quarta-feira que Portugal está ao lado dos Estados Unidos da América na proposta de uma reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"A posição de Portugal tem sido exatamente no mesmo sentido. O Conselho de Segurança é um órgão fundamental, mas que hoje já não corresponde ao mundo de hoje. Há regiões do mundo que não figuram como membros permanentes do Conselho de Segurança e deviam", explica António Costa.

Recusando comentar política interna, António Costa não comentou a carta de Luís Montenegro sobre o novo aeroporto de Lisboa, referindo apenas aquilo que já tinha sido anunciado, ou seja, que está marcada uma reunião para sexta-feira. Quanto ao cenário económico para 2023, o primeiro-ministro remete para outubro, quando for apresentado o Orçamento do Estado para 2023 na Assembleia da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de