Costa insiste na lei que obriga uso da StayAway Covid. "Temos de evitar um novo confinamento"

Primeiro-ministro defende que há um grande desconhecimento em relação à aplicação e considera que uso de máscara é "mais restritivo das liberdades".

O primeiro-ministro avisa que não há maior restrição à liberdade do que obrigar as pessoas a ficar em casa. Numa iniciativa do PS transmitida em direto nas redes sociais, António Costa voltou a falar da polémica proposta lei do Governo que quer tornar obrigatória o uso da aplicação StayAway Covid e o uso de máscara na rua, sublinhando que o executivo está a evitar ao máximo um novo confinamento.

"Obrigar a ficar em casa é muito mais constringente da sua liberdade do que obviamente ter a máscara ou ter a aplicação. E nós fizemos isso no passado e sabemos os custos que isso tem preço que tem", disse, afirmando que a proposta polémica "foi dar uma indicação clara que não podíamos continuar a andar e queríamos que as pessoas alterassem o seu comportamento".

"Até considero que é mais restritivo das liberdades o uso obrigatório da máscara do que a aplicação. Acho que há um grande desconhecimento da aplicação e isso despoletou grande parte da reação", acrescentou o primeiro-ministro, numa entrevista conduzida pela jornalista Maria Elisa Domingues.

Direto | Encontro Digital com António Costa, sobre a proposta do OE2021

Direto | Encontro Digital com António Costa, sobre a proposta do OE2021

Publicado por Partido Socialista em Sábado, 17 de outubro de 2020

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de