Guterres afirma que morte de Jorge Coelho é "perda enorme para o país"

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas destaca o "papel preponderante" do histórico socialista na vida política portuguesa.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas afirmou, esta quarta-feira, estar "em choque profundo" com a morte de Jorge Coelho, antigo ministro, deputado e também dirigente do PS.

Em declarações à TSF, António Guterres referiu que Jorge Coelho era "um grande amigo, muito próximo e muito querido", acrescentando que foi o seu "braço direito no PS".

Visivelmente emocionado, Guterres afirmou que recebeu a notícia com "enorme tristeza" e destacou a "alegria de viver" e a "força enorme" de Jorge Coelho. "É uma perda enorme para o PS e para o país", disse.

O secretário-geral das Nações Unidas acrescentou também que o socialista teve "um papel preponderante na vida política portuguesa".

O ex-ministro Jorge Coelho morreu, esta quarta-feira, vítima de doença súbita. A informação foi confirmada pelo Partido Socialista. O antigo político e comentador do programa Quadratura do Círculo e Circulatura do Quadrado da TSF tinha 66 anos.

Notícia atualizada às 20h42

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de