António Guterres: "Jorge Sampaio, sempre"

Foi assim que o secretário-geral das Nações Unidas lembrou Jorge Sampaio, à saída do velório do antigo Presidente da República.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse este sábado "Jorge Sampaio, sempre", considerando que o antigo Presidente da República ficará sempre na memória dos portugueses pelo "estadista que foi".

"Jorge Sampaio disse uma vez '25 de Abril, sempre'. Eu hoje quero dizer 'Jorge Sampaio, sempre'".

Foi assim que António Guterres lembrou Jorge Sampaio, à saída do velório do antigo Presidente da República, que hoje decorre no antigo picadeiro real em Lisboa.

"Sempre na memória dos portugueses o estadista que foi, sempre na memória dos amigos, eterna saudade, e até nas Nações Unidas onde deixou uma marca indelével", declarou.

"Para todos nós, Jorge Sampaio, sempre", enfatizou na sua declaração aos jornalistas.

Em 1977, foi Jorge Sampaio, à época no movimento Intervenção Socialista, a lançar para a mesa de uma reunião preparatória do desfile comemorativo da Revolução dos Cravos o `slogan´ que ficaria para a História: "25 de Abril, sempre".

Jorge Sampaio, antigo secretário-geral do PS (1989/1992) e Presidente da República (1996/2006), morreu na sexta-feira, aos 81 anos, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, Oeiras, onde estava internado desde 27 de agosto, na sequência de dificuldades respiratórias.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre hoje e segunda-feira, e cerimónias fúnebres de Estado.

Hoje decorre, até às 23:00, o velório, enquanto o funeral, com honras de Estado, se realiza no domingo, antecedido por uma homenagem no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de