Pedro Calado lidera lista de Montenegro ao Conselho Nacional do PSD e admite fusão com Pinto Luz

Em declarações à TSF, o autarca do Funchal mostra-se "satisfeito" com o convite feito por Luís Montenegro para uma lista que diz ser feita de "pessoas competentes".

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, vai encabeçar uma lista ao Conselho Nacional do PSD que tem como primeiros subscritores o antigo candidato à liderança Luís Montenegro e o líder da distrital de Braga Paulo Cunha, confirmou o autarca à TSF.

"Luís Montenegro fez um contacto sobre esta matéria e convidou-me para encabeçar esta lista ao Conselho Nacional, o que me deixa naturalmente satisfeito. É uma lista com pessoas competentes, que têm muita experiência política e com proximidade à população", afirmou Pedro Calado.

Pedro Calado não exclui a possibilidade de uma fusão com uma outra lista do Conselho Nacional do PSD liderada por Miguel Pinto Luz.

"É uma possibilidade que existe, mas vamos deixar tudo em aberto. O importante, neste momento, é mostrar a força, união, e muita determinação dentro do partido", considerou.

O autarca do Funchal rejeitou que o objetivo seja fazer oposição a Rui Rio, sublinhando que "as eleições internas estão concluídas".

"O nosso presidente é só um e é com ele que estaremos sempre e é com ele que nós estamos preparados para enfrentar os nossos adversários fora do partido, que é sobretudo a esquerda", explicou.

Segundo avançaram à agência Lusa fontes sociais-democratas ligadas à lista, que irá a votos no Congresso do PSD no domingo, esta "integra militantes de todos os distritos do país", entre os quais o presidente da Câmara da Trofa, Sérgio Humberto, o ex-presidente da distrital de Leiria Rui Rocha, o presidente da distrital de Viseu, Pedro Alves, ou o vice-presidente da distrital de Lisboa Rodrigo Gonçalves.

Da lista fazem ainda parte nomes como o presidente da concelhia de Braga, João Granja, os antigos deputados e governantes açorianos Carlos Costa Neves e Berta Cabral, o presidente da Câmara Municipal de Bragança, Hernâni Dias, o antigo deputado eleito por Aveiro Paulo Cavaleiro, bem como vários dirigentes e presidentes de distritais da JSD.

"Esta é uma lista forte. Forte em competências. Forte em diversidade geográfica e pluralidade de opiniões. Forte na ambição de contribuir para um partido vencedor e mobilizador. Esta lista não é de ninguém nem contra ninguém. É uma lista a favor do PSD e representativa das bases do PSD, da juventude do PSD e dos autarcas do PSD", disse à Lusa a mesma fonte da candidatura.

Pedro Calado foi vice-presidente do Governo Regional da Madeira e Paulo Cunha foi em 2020 o número um da lista ao Conselho Nacional apoiada por Luís Montenegro.

Nem Luís Montenegro - que em 2020 disputou a liderança do PSD com Rui Rio - nem Paulo Cunha integram a lista, sendo o primeiro e segundo subscritores da mesma, respetivamente.

O 39.º Congresso do PSD arranca hoje pelas 21:00 em Santa Maria da Feira (Aveiro), com o discurso de abertura do presidente reeleito, Rui Rio, que derrotou Paulo Rangel em eleições diretas por 52,4% dos votos.

Na quinta-feira, Rio já anunciou as suas primeiras escolhas para os órgãos nacionais do partido, com Nuno Morais Sarmento - que já tinha anunciado a saída da Comissão Política - a encabeçar a lista para o Conselho de Jurisdição Nacional contra o atual presidente Paulo Colaço e o histórico militante Pedro Roseta a substituir Paulo Rangel como o primeiro nome na lista da direção ao Conselho Nacional.

Paulo Mota Pinto mantém-se como o candidato à presidência da Mesa do Congresso e José Silvano como secretário-geral.

Para o Conselho Nacional, o chamado 'parlamento do partido', deverão apresentar-se várias listas, como habitualmente (no último Congresso foram dez). Paulo Rangel já anunciou que não integrará nem promoverá listas alternativas aos órgãos nacionais.

Além da apoiada por Rio e da subscrita por Luís Montenegro, já é certa outra de Miguel Pinto Luz (que poderá mesmo ser encabeçada pelo vice-presidente da Câmara de Cascais) e a também já várias vezes protagonizada por Joaquim Biancard da Cruz e Duarte Marques, entre outras, algumas até promovidas por apoiantes de Rio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de