BE volta a reiterar necessidade de "testagem massiva" com resolução

Para Moisés Ferreira, "se não se apostar na testagem, é possível que se perca novamente o controlo da transmissibilidade do vírus", algo que não se pode "deixar que aconteça".

O deputado do BE Moisés Ferreira voltou esta terça-feira a defender a importância do aumento da testagem para garantir um desconfinamento seguro no contexto do combate à Covid-19, assim como a libertação das patentes das vacinas.

"Aquilo que, neste momento, é de retirar como conclusão desta reunião do Infarmed -- a primeira depois do início do desconfinamento -- é de que é preciso mesmo apostar muito na testagem massiva em Portugal", vincou, nos Passos Perdidos do parlamento.

Para o parlamentar bloquista, "se não se apostar na testagem, é possível que se perca novamente o controlo da transmissibilidade do vírus", algo que não se pode "deixar que aconteça".

"O BE está a preparar uma iniciativa legislativa, que apresentará ainda esta semana na Assembleia da República, exatamente com algumas medidas concretas", anunciou ainda.

O parlamentar bloquista voltou também a defender que Portugal, até como estado-membro atualmente com a Presidência do Conselho Europeu, deve "defender o levantamento das patentes das vacinas" anti-Covid-19 e "garantir que toda a tecnologia de combate" à pandemia "é propriedade pública e as vacinas um bem-comum".

O Presidente da República, o primeiro-ministro, o presidente do parlamento e os partidos voltaram a reunir-se esta manhã com epidemiologistas, por videoconferência, num momento em que o país regista menos casos de Covid-19 e iniciou há uma semana um processo de desconfinamento.

Após esta reunião entre políticos e peritos sobre a evolução da situação epidemiológica de Portugal, na quinta-feira, a Assembleia da República vai debater e votar o projeto de decreto presidencial para a renovação do estado de emergência por novo período de 15 dias, com efeitos a partir de 01 de abril e que abrangerá o período da Páscoa.

Portugal registou hoje 10 mortes relacionadas com a Covid-19 e 434 novos casos de infeção com o coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Em Portugal, já morreram 16.794 pessoas dos 818.212 casos de infeção confirmados.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de