"Berardo não terá feito nada sozinho." PSD quer que processo mostre ligação entre poderes

O deputado Duarte Marques salienta também o protagonismo da Assembleia da República no esclarecimento do caso durante a comissão de inquérito.

O deputado Duarte Marques defende que Joe Berardo, empresário suspeito de ter cometido crimes de burla agravada, fraude fiscal e branqueamento de capitais, não terá agido sozinho contra a Caixa Geral de Depósitos. "Joe Berardo não terá feito nada sozinho, e essa comissão de inquérito também permitiu perceber a teia de ligações que havia entre o poder político e o poder económico, que espero que venham a aparecer no resto deste processo", declara.

Duarte Marques, que esteve na comissão parlamentar de inquérito em que Joe Berardo foi ouvido, sublinha o contributo que a Assembleia da República terá dado ao desenvolvimento da investigação judicial que agora resultou na detenção do suspeito. "Não nos surpreende. Significa também que o Parlamento fez bem o seu trabalho. Várias contradições que foram detetadas nas audições terão sido úteis para este desfecho."

"Resta agora ao Parlamento esperar e ver aquilo que é o trabalho da justiça, que deve ser independente do poder político", assinala o deputado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de