Candidatada do PS à Câmara da Maia retira candidatura

A estrutura nacional do partido não confirmou o seu nome como cabeça de lista.

A candidata do Partido Socialista à Câmara Municipal da Maia Teresa Almadanim retirou a candidatura depois de ter sido informada que a estrutura nacional do partido não confirmou o seu nome como cabeça de lista.

Teresa Almadanim ainda espera ser contactada pela direção nacional dos socialistas, por uma questão de cortesia, até porque diz ter chegado a reunir-se com José Luís Carneiro. A agora ex-candidata assegura que foi informada do veto feito pelo Largo do Rato através do presidente do PS Maia.

Esta é uma decisão pessoal e por respeito pela integridade da própria, mas também pelos militantes que a apoiaram nos últimos tempos, acrescenta a professora universitária.

A candidatura de Teresa Almadanim, de 50 anos e presidente da Câmara de Comércio e Indústria Paraguai-Portugal, foi anunciada há um mês e meio.

Na altura, a concelhia PS, explicava em comunicado que com esta candidatura pretendia apresentar "um projeto inovador, com um perfil de autarca moderno, que (sublinhavam os socialistas) garantia o objetivo de ganhar a Câmara". Mas a escolha de Teresa Almadanim foi polémica desde o primeiro momento.

O boletim de voto apenas permitia o voto favorável na candidata apresentada pelo Presidente da Concelhia. O que levou Andrade Ferreira, vereador do PS na Maia, a acusar a comissão politica local de envergonhar todos os socialistas.

"A democracia morreu no PS Maia", afirmava o militante citado jornal Maia Hoje. Nestas declarações, Andrade Ferreira avisava ainda que ia expor o assunto aos órgãos distritais e nacionais do Partido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de