Carlos Moedas "será o presidente que Lisboa precisa"

PSD/Lisboa concorda com a escolha do ex-comissário europeu para a capital.

O presidente da concelhia de Lisboa do PSD, Luís Newton, considerou hoje que Carlos Moedas, anunciado como candidato social-democrata à autarquia da capital, "será o presidente" que a cidade "precisa", "virando-a para o século XXI".

Contactado pela agência Lusa, Luís Newton, que é também presidente da Junta de Freguesia da Estrela, disse que "Carlos Moedas será o presidente que Lisboa precisa, virando a cidade para o século XXI, modernizando os serviços camarários e aproximando governantes e governados".

O social-democrata acrescentou que "é um momento de esperança para todos os lisboetas" e enalteceu a "experiência" de executivo nacional.

"Temos agora um candidato com mundo, conhecimento e qualidade", sustentou Luís Newton.

O ex-comissário europeu Carlos Moedas vai ser o candidato do PSD à Câmara Municipal de Lisboa, anunciou hoje o presidente social-democrata Rui Rio.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa, depois de um encontro de cerca de trinta minutos entre ambos na sede nacional do partido em Lisboa, numa reunião em que participaram igualmente o secretário-geral e coordenador autárquico José Silvano e o vice-presidente Nuno Morais Sarmento.

O presidente do PSD afirmou hoje que sempre considerou Carlos Moedas a "melhor solução" para a Câmara Municipal de Lisboa, defendendo que o partido não está obrigado a vencer na capital, mas que tinha de apresentar "uma candidatura forte".

Numa declaração sem direito a perguntas, Rui Rio anunciou a candidatura à capital do atual administrador da Gulbenkian e ex-comissário europeu pelo PSD e disse já ter comunicado a decisão ao presidente do CDS-PP, havendo uma "vontade comum" que Carlos Moedas seja o candidato dos dois partidos à Câmara.

"Nenhum partido é obrigado a ganhar nenhuma Câmara, nem sequer Lisboa, mas um partido com a dimensão do PSD é obrigado a apresentar aos cidadãos de Lisboa uma candidatura forte para poderem escolher", defendeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de