Cartaz da JSD vai contar quanto tempo passou desde que promessa de Costa ficou por cumprir

Computadores prometidos para o início do ano letivo não chegaram a todos os alunos.

No dia nacional do estudante, que se assinala esta quarta-feira, a Juventude Social-democrata (JSD) lança farpas ao Governo num cartaz no Marquês de Pombal, em Lisboa.

Em abril do ano passado, o primeiro-ministro assegurou que no ano letivo seguinte - a partir de setembro de 2020 - todos os alunos do ensino básico e secundário teriam acesso à Internet e a equipamentos informáticos. "A promessa não foi cumprida" e na maior rotunda da capital um outdoor vai mostrar isso mesmo, conta à TSF o presidente da JSD, Alexandre Poço.

O cartaz que será instalado esta tarde mostrará António Costa a segurar num computador portátil onde se contam as semanas que já passaram desde o início do atual ano letivo, 2020/2021.

Faz sentido continuar a contagem, agora que o regresso do ensino presencial está próximo? Alexandre Poço considera que sim, nem que seja para "evitar que situações destas não se voltem a repetir".

"Quisemos fazer um apelo ao Governo que não esqueça a promessa que foi feita pelo primeiro-ministro", mas também é um alerta para que que "o Governo possa colocar a mão na consciência para preparar o próximo ano letivo."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de