Casa do Douro: assinaturas do CDS "foram todas autorizadas"

Líder centrista afastou a polémica das assinaturas fantasmas.

A líder do CDS, Assunção Cristas, garantiu esta terça-feira que as assinaturas dos deputados centristas para o pedido de fiscalização sucessiva ao Tribunal Constitucional por causa da mudança de regras na Casa do Douro foram todas autorizadas.

Em Viana do Castelo e questionada sobre o caso - depois de esta segunda-feira ter vindo a público que pelo menos cinco deputados do PSD não autorizaram a utilização da sua assinatura -, a líder do CDS limitou-se a falar do próprio partido.

"As assinaturas do CDS foram todas autorizadas. A iniciativa foi do CDS, as nossas assinaturas foram todas autorizadas", garantiu a líder centrista.

Vários deputados do PSD foram surpreendidos quando viram a sua assinatura no pedido de fiscalização sucessiva da nacionalização da Casa do Douro. Esta segunda-feira, como avançou a TSF, começaram a pedir explicações ao presidente do Grupo Parlamentar, Fernando Negrão.

O CDS só tinha 18 deputados, faltando-lhe cinco para chegar às 23 assinaturas necessárias para avançar com o pedido. Assim, os centristas pediram ajuda ao PSD para reunir as assinaturas necessárias, que seriam apenas cinco. Em vez disso, Fernando Negrão arranjou mais 20 e, com isso, PSD e CDS conseguiram entregar um pedido de fiscalização sucessiva no Tribunal Constitucional com 38 assinaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de