CDS exige apoios para minimizar impacto de fecho de dentistas

Centristas questionam também governo sobre os equipamentos de proteção individual para estes profissionais em situações de urgência e assumem-se intranquilos com a quantidade e disponibilização equipamentos encomendados.

O CDS quer que a ministra da Saúde esclareça que medidas de proteção estão previstas para os profissionais de saúde, em particular nas áreas da medicina dentária, estomatologia e odontologia. Os centristas lembram que os consultórios se viram obrigados a cessar atividade mas nem todos os profissionais estão parados.

A deputada Ana Rita Bessa explica, por isso, que é necessário saber "que medidas concretas vai o Governo tomar para minimizar o impacto económico-financeiro que a pandemia do COVID-19 está a causar aos profissionais de saúde das áreas da medicina dentária, estomatologia e odontologia" e se essas medidas "abrangem todos estes profissionais, sejam eles trabalhadores independentes a recibos verdes, trabalhadores por conta de outrem ou sócios-gerentes de clínicas dentárias".

Ouvida esta manhã pela TSF, a deputada lembra que para os centristas, e apesar de tudo o que tem sido sido pelas autoridades de saúde, ainda há muitas incógnitas em relação aos materiais de proteção individual disponíveis para todos os que estão na linha da frente do combate ao novo coronavírus.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de