"CDS superou todos os objetivos" e Costa viu "primeiro cartão amarelo"

Rodrigues dos Santos realçou as seis câmaras que os centristas mantêm sob o seu controlo.

O líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, anunciou este domingo que o CDS-PP "superou todos os objetivos a que se propôs nestas autárquicas" e defendeu que os resultados a nível nacional são um "primeiro cartão amarelo" a António Costa.

Em Lisboa, e após agradecer aos eleitores e candidatos autárquicos, Rodrigues dos Santos assinalou que o partido se "debateu com um cenário particularmente difícil, inédito na sua história, depois do pior resultado de sempre em legislativas".

"Fui sempre coerente com a estratégia que defini para este ato eleitoral", garantiu o líder centrista: manter as seis câmaras governadas pelo partido, aumentar o número de autarcas face a 2017 e chegar a um entendimento com o PSD "sempre que fosse possível ganhar câmaras à esquerda".

"O CDS superou todos os objetivos a que se propôs nestas autárquicas", anunciou, realçando que as seis câmaras foram conquistadas "com maioria absoluta".

"Já duplicámos o número de câmaras que o CDS governa com o PSD", assinalou também o líder centrista, que fala do início de uma viragem do país à direita.

Num recado a António Costa, Francisco Rodrigues dos Santos avisou que o líder socialista "viu aqui o seu primeiro cartão amarelo" e dispôs-se a "construiu uma alternativa política de centro-direita para derrubar o socialismo. Estas eleições são o tiro de partido para isso mesmo. O CDS está vivo, a crescer, e recomenda-se".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de